Dom Phillips e Bruno Araújo teriam sido mortos após flagrarem pesca ilegal de pirarucu | Maranhão Hoje – MARANHÃO Hoje- Notícias, Esportes, Jogos ao vivo e mais

Assassinato foi por causa de pesca ilegal de pirarucu 

A Polícia Federal dá praticamente como concluída a investigação sobre o desaparecimento do indigenista Bruno Araújo Pereira e do jornalista inglês Dlm Phillips, depois que um dos suspeitos confessou, nesta quarta-feira (15),  o assassinato. Osoney da Costa disse que ele e Amarildo dos Santos (foto) mataram no dia 05 após terem sido flagrados pescando ilegalmente.

De acordo com a confissão, Dom e Bruno foram rendidos e mortos. Os seus corpos foram decepados, esquartejados, queimados e depois jogados em uma vala na região do Vale do Javari.

O motivo do crime teria sido a pesca ilegal na região. Eles estavam pescando pirarucu, foram descobertos por Bruno e Dom Phillips, que estava fotografando. Eles foram rendidos e levados para uma vala, onde foram mortos e tiveram os corpos esquartejados e incendiados.

Bruno e Dom desapareceram no dia 5 de junho, quando se preparavam para visitar uma comunidade indígena na região Vale do Javari, segundo a União dos Povos Indígenas do Vale do Javari (Unijava).

Bruno era indigenista especializado em povos indígenas isolados e conhecedor da região, onde foi coordenador regional por cinco anos. Já Dom Phillips era veterano de cobertura internacional e morava no Brasil há mais de 15 anos.

O governo federal mobilizou a Marinha, Exército e Força Nacional, enquanto o Amazonas mobilizou as forças de segurança locais em busca do jornalista e do servidor.

(A informação é do jornalista Valteno de Oliveira, da Band. A Polícia Federal deve dar uma coletiva ainda nesta quarta-feira para dar encerramento ao caso)

 

Admin

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.