Apesar de discordar dos seus pontos de vista, Jair Bolsonaro lamenta morte de Jô Soares | Maranhão Hoje – MARANHÃO Hoje- Notícias, Esportes, Jogos ao vivo e mais

Críticas teriam sido feitas porque vivia num país livre

O presidente Jair Bolsonaro (PL) utilizou suas redes sociais, nesta sexta-feira (05), para se associar aos que lamentam a morte do humorista, escritor e apresentador de TV Jô Soares, que morreu aos 84 anos de causa ainda desconhecida. Bolsonaro disse que por muitas vezes foi criticado por Jô, mas disse que ele tinha esse direito por viver num país livre.

O presidente classificou o artista como “uma grande personalidade brasileira”, destaque que conquistou pelo seu modo cômico de se comunicar com a sociedade, mesmo em assuntos profundos.

“Independentemente de preferências ideológicas, Jô Soares foi uma grande personalidade brasileira que conquistou a todos com seu modo cômico de discutir assuntos profundos. Que Deus conforte a família e o acolha com a cordialidade que o próprio Jô recebia a todos”, disse Jair Bolsonaro.

Numa segunda postagem, lembrou que muitas vezes foi criticado por ele, mas fez isso porque vivia num país livre e não num regime autoritário.

“Jô sempre fez bom uso do seu direito de livre expressão. Por muitas vezes teceu duras críticas contra mim, inclusive. Mas foi por viver num país livre, não em um regime autoritário, que ele pode exercê-lo integralmente. Essa é a beleza da democracia”, acrescentou.

Por fim, o presidente disse que Jô Soares deixa para o Brasil um exemplo de postura.

“No fim das contas, as divergências pouca diferença fazem na hora de nossa partida para perto de Deus. O que fica são as nossas obras, e Jô Soares deixa para o Brasil um exemplo de postura, elegância e bom humor, e, por isso, tem o meu respeito”, concluiu.

Admin

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.